Archive for fevereiro, 2007

O Chão de Graciliano, o livro

O Chão de Graciliano
Amanhã, dia 1º de março, acontece o lançamento do livro de arte-reportagem O Chão de Graciliano, de Audálio Dantas e Tiago Santana, na Livraria da Vila (em São Paulo), a partir das 18:30h. Quem puder ir, não deve perder esta noite de autógrafos. O livro é um importantíssimo registro da região de nascimento e criação literária do grande escritor Graciliano Ramos. Um programa legal para professores e alunos!

Saiba mais lendo os textos dos seguintes links:
Registro da exposição O Chão de Graciliano, no Sesc Pompéia, em 2003.
ABI Online (site da Associação Brasileira de Imprensa)
UBE (site da União Brasileira de Escritores)

Anúncios

28 fevereiro, 2007 at 3:07 pm 2 comentários

Dependemos da Amazônia: lute por ela!

Onça Pintada, por Araquém Alcântara
Nada é mais impactante do que ver pessoalmente uma tragédia. Não estou falando que a imagem de algo sendo destruído não tem impacto quando a vemos pela televisão. Mas, ao vivo, as cenas duras te acordam como um tapa na cara! É mais ou menos isso o que aconteceu com um grupo de atores da série Amazônia, da Rede Globo. Todos sabemos que é necessário fazer algo urgentemente para pôr um fim na irascível destruição de nossa floresta, verdadeiro patrimônio ecológico mundial. Assine o manifesto em defesa da Amazônia! Clique aqui!Mas, ver de perto sua destruição fez com que atores como Christiane Torloni, Victor Fasano e Juca de Oliveira se mobilizassem para criar um manifesto pedindo ações concretas em defesa da região. Esse documento está disponível na internet e pode ser visto (ou lido) no site Amazônia Para Sempre e você também pode participar dando o seu apoio assinando o manifesto e pedindo aos seus amigos que façam o mesmo!

Clique no banner acima, conheça o site, leia e assine o manifesto que será entregue ao presidente da República depois que atingir o número suficiente de assinaturas.
Na realidade, se as “autoridades” fossem mesmo competentes (e se fossem autoridades), nada disso precisaria ser feito, pois a Amazônia não estaria sendo dilapidada a olhos vistos.

O texto do manifesto é de autoria do ator Juca de Oliveira, e sua apresentação no site utiliza as maravilhosas fotos de Araquém Alcântara – um grande e apaixonado fotógrafo, especializado na região amazônica (é o autor da foto que ilustra este texto)– e Francisco Carreira. A emocionante narração da apresentação, que é acompanhada do Hino Nacional e pelas Bachianas Brasileiras Nº 5, de Heitor Villa Lobos, ficou a cargo de Torloni e Fasano. Os atores lembram que “essa vastidão verde que se estende por mais de cinco milhões de quilômetros quadrados é um lençol térmico engendrado pela natureza para que os raios solares não atinjam o solo, propiciando a vida da mais exuberante floresta da Terra e auxiliando na regulação da temperatura do Planeta”.

A alarmante situação da degradação da natureza causada pelo homem não deixa mais dúvidas de que a população tem que se mobilizar e exigir dos governantes mais respeito com a vida, em todos os sentidos. A paz na Terra é fundamental.

27 fevereiro, 2007 at 2:00 am Deixe um comentário

Translate this page

I notice this blog has received visits from other countries, and a visitor* gave me an idea. My blog can be read in English using the fantastic Google tool called [translate this page]. It is a link Google offers right after the main link for the search results in any language that’s not English. The translation, as expected, is not perfect, but it is mostly understandable and helpful.
For example, in the text of the post Believe it or not: the Sun is yours! the word “bala” was translated as “bullet” and not as “candy,” which is the correcct translation in this case.

Translate this pageIf you want to read our texts in English, you just need to click here (the translation is not perfect!).

To visit a blog about comics, sequential-art, cinema and pop culture, and that has many wallpapers in this area, click here.

* This visitor read the text Good Night, and Good Luck and the McCarthismo totally in English and later clicked in other texts.

20 fevereiro, 2007 at 10:00 am Deixe um comentário

Dá-lhe duro, Katatudo

Descobri recentemente o Katatudo, site de busca 100% brasileiro com sede em Uberaba, MG, e que, segundo o Alexa, é o quarto no ranking entre os buscadores brasileiros (clique aqui para ver o ranking), só perdendo para o Google, o msn e o Cadê, todos com capital internacional.
Os mineiros vão comendo pelas beiradas. Ô trem bão!

19 fevereiro, 2007 at 7:09 pm Deixe um comentário

Muito é pouco

Muito já se falou sobre o assassinato hediondo do menino João Hélio e muito devemos falar ainda. Devemos cobrar das “autoridades” estabelecidas que nos tratem como cidadãos. Sim, o Brasil é uma nação doente; sua população não é tratada com dignidade! Chegamos a um nível de crueldade e violência que não dá mais para esperarmos ações burocráticas e “politicamente corretas”. A sociedade tem que reagir e exigir soluções Favela no Rio de Janeiroemergenciais para conter a violência e ações efetivas em educação, saúde, emprego; clamar por uma justiça séria e rápida e lutar pela transparência e pelo combate intransigente à corrupção. Mas as “autoridades” só apresentam ações paliativas e assim fingem que estão tomando providências. Tudo jogo de cena para fugir de suas responsabilidades! E grande parte da população entra nessa. Há que se acordar desse torpor o quanto antes!

Sobre esta tragédia, Soninha, vereadora e colunista do jornal Folha de S.Paulo, escreveu em seu blog um texto que mostra sua insatisfação e sensação de impotência.”Eu continuo vivendo, fazendo minhas coisas, indo a reuniões, recebendo as pessoas, gravando programas, mas me debatendo contra a sensação de futilidade, impotência, derrotismo. Fico remoendo causas e maneiras de combatê-las, e ao mesmo tempo em que tudo aparece com uma clareza incrível, minha cabeça continua embaralhada.(clique para ler o texto completo)

No excelente blog Celso Bessa Post-its, o autor escreve com emoção e alerta sobre o invisível e sobre a capacidade de ver, de enxergar a realidade: “…se derem sorte como eu dei ontem – de o trem estar com problemas e lento, verá a favela num travelling digno de Kurosawa e riquíssimo em detalhes: ali existem pessoas como existem nas mansões dos Jardins e nos prédios comerciais da Vila Olímpia, ali tem trabalhador e tem malandro, tem gente tentando construir uma casa decente em meio a barracos amontoados, tem criança brincando na beira do córrego e próxima de contrair Leptospirose. Verá que há uma criança andando com um olhar cansado e um caderno embaixo do braço, um adolescente com um tênis Nike original caríssimo em frente um lugar discreto (e suspeito), um garoto e sua irmã menor dando tchau para as pessoas no trem (como eu fazia na infância no interior de São Paulo), uma mulher lavando roupa para de pelo menos 5 pessoas, verá um birosca, verá gente, verá anjos e verá monstros também.

Já o jornalista Fritz Utzeri, colunista do site da Associação Brasileira de Imprensa (ABI Online) alerta para outro detalhe muito importante em seu texto E a GM não paga nada?: “Se o caso João Hélio tivesse ocorrido nos EUA, as exigências de quem quer sangue por sangue já estariam atendidas e dificilmente os criminosos (mesmo o “Dimenor”) escapariam da pena de morte. Mas (…) lá haveria outro tópico em debate, totalmente ignorado entre nós e a General Motors estaria na berlinda.(clique para ler todo o texto)

A política brasileira, medíocre, não acrescenta nada de útil à discussão sobre essa realidade brutal. Com as peças de xadrez dispostas como estão não vejo solução a médio prazo. Já fui mais otimista. Hoje somos meros peões na mãos de incompetentes e corruptos. O pessimismo toma conta das pessoas mais sensatas como confirma o final do texto de Utzeri:
A verdade é que apodrecemos e não há mais jeito. No discurso todos enchem a boca para falar o óbvio, mas, me desculpem, marchamos a passos largos para uma sociedade do cada um por si e Deus contra todos. Perdão pelo pessimismo.

18 fevereiro, 2007 at 5:26 pm 1 comentário

Acredite se quiser: o Sol é seu!

A vida gira em torno do SolNesta semana peguei a ponte aérea da Gol para viajar os pouco mais de 400 km entre São Paulo e Rio. Assim que o avião decolou fomos informados de uma promoção da Sundown, que consiste na distribuição, entre os passageiros, de uma bala (veja imagem abaixo) que veio grudada num folheto redondo (veja imagem ao lado e clique nela para ampliá-la) com 16 cm de raio. Além disso, a tripulação sorteou um kit de produtos Sundown.
Depois que as aeromoças (ainda existem aeromoças?) distribuíram as balas-folhetos aconteceu o sorteio do prêmio e um passageiro foi o sortudo ganhador do kit (depois desse vôo ele deveria tentar a sorte também na Mega-Sena).
Pois bem… durante a distribuição da peça publicitária alguns passageiros deram sorrisos que mostravam bem o constrangimento de receber a bala-folheto. Mas, o pior não pára por aí. Esse impresso, que num dos lados tem o nome do produto e o título da campanha “A vida gira em torno do sol” (sic), traz em seu verso o seguinte texto:

Sundown acredita que a vida ao sol é muito melhor, por isso convida você a aproveitá-la em sua plenitude.

Corra, nade, pedale, jogue bola, faça o que quiser. O sol é seu!
Sacuda logo essa poeira e vá viver mais ao ar livre.
Aproveite que o verão está aí e que o carnaval se aproxima.
Curta intensamente e sem restrições essa época especial, em que os dias são mais longos e as pessoas, mais felizes. Dance, pule e brinque o carnaval, celebrando a vida sob o sol, ao ar livre.
a balinha mixurucaE para ficar melhor, Sundown está distribuindo balas refrescantes e sorteando kits de produtos em todos os vôos da GOL até o fim do carnaval, para que você curta tudo o que a vida tem de bom.

Afinal, a vida gira em torno do sol.
Passe Sundown e aproveite!

Quem se deu ao trabalho de ler a tal peça deve ter ficado arrebatado com tamanha verve poética.

Mas, não há como negar, ficaram algumas perguntas no ar (ops, sem trocadilhos, ok?):
– Os responsáveis por essa campanha acham que os clientes da Gol são sujos ou vivem reclusos? Ou ainda, que não sabem que o verão já começou?
– Ao citar que o Carnaval que se aproxima, o que eles querem dizer quando sugerem que os clientes da Gol devem curtir “sem restrições essa época especial”?
– E, finalmente, o que raios de uma bala mixuruca tem a ver com Carnaval e verão?!!! Por que será que eles deram uma bala junto com esse folheto para os passageiros da Gol? Já não é bastante receber dois biscoitos Cracker e uma goiabinha Bauducco como refeição num vôo?

Claro que existem outras perguntas no ar. Por exemplo: quem aprovou essa campanha?!!! Sim, porque a agência pode propor a bobagem que quiser, afinal seus profissionais têm que ser “criativos”. O pior é que alguém da Sundown aprovou isso! E alguém da Gol topou a “parceria”!!! Credo!

Publicitários têm que ser megalomaníacos. Não dá para ser diferente. Afinal eles têm que vender sempre o melhor dos mundos. E se tiverem que prometer o Sol, eles prometem! O Sol é seu, então só basta comprar Sundown! Mas, espere aí! Sundown não é um PROTETOR SOLAR? Não uma coisa do tipo “abaixo o Sol”… ou “Ei, você está me queimando! Aha! Mas eu tenho Sundown para me proteger!!!” Ok… vamos vender o Sol! Nesses tempos em que o buraco na camada de ozônio ameaça o planeta, nada melhor do que ficar exposto ao Sol… usando um protetor solar, claro.

10 fevereiro, 2007 at 8:03 pm 1 comentário

A musa e o escritor

Loyola no site ReleiturasIgnácio de Loyola Brandão não é qualquer um. Jornalista – trabalhou na Última Hora e na TV Excelsior –, amante do cinema – quis ser roteirista e, por causa disso, mudou-se para a Itália no início dos anos 60. Diz que assistiu 53 vezes ao filme Oito de Meio de Federico Fellini. Hoje é um escritor reconhecido internacionalmente e publica suas crônicas no Caderno 2, do jornal O Estado de S.Paulo.

Por sua brilhante carreira, chama atenção o belíssimo (e apaixonado) texto que ele escreveu sobre Cláudia Abreu. Na realidade, ele começa a falar de novelas, ou melhor das novelas de Gilberto Braga… mais precisamente, de Celebridade. Faz uma rápida crítica social mas, seu assunto mesmo é Cláudia. Diz o escritor:

Cláudia AbreuCompleta, admirável, atriz que tem talento, tem recursos, voz, sabe onde colocar as mãos, conhece o tom exato de um diálogo, tem uma raiva interior que assoma aos olhos, transpira em cada poro. Sua interpretação é contida, tem ritmo, acelera, desacelera, ela sabe o momento exato de puxar o freio, transforma o ódio em doçura em dois segundos.

Depois das palavras de Loyola Brandão, qualquer coisa que se escreva sobre Cláudia Abreu parece supérfluo. Escrito em julho de 2004, o texto ainda é atual e define a atriz em todas as suas nuances. Leia, então, o texto aqui e veja como a musa inspirou o escritor.

Saiba mais sobre Cláudia Abreu nos seguintes links:
Cláudia AbreuAdoro Cinema – Filmografia com links dos filmes no site
IMDb – Internet Movie Database
Revista Oi – Entrevista

Saiba mais sobre Ignácio de Loyola Brandão clicando abaixo:
Releituras – Ótima página com um resumo biográfico e bilbiográfico
Educarede – Resumo biográfico e resenhas.
Submarino
e Americanas– Os livros do escritor nas duas lojas virtuais

Quer ler o roteiro de alguns capítulos de Celebridade? Então visite o banco de roteiros do site Roteiro de Cinema.

7 fevereiro, 2007 at 8:36 am Deixe um comentário

Posts antigos


Tópicos recentes

Feeds