Cadê o hífen?

(Continuação do texto Falta educação)

Antes de mais nada é bom explicar uma coisa: não estou aqui para apontar e corrigir erros de ninguém. Até peço perdão aos leitores pelos meus equívocos em nossa língua inculta e bela. Mas, não posso me furtar a fazer alguns comentários a respeito do pouco respeitoso editorial do JCE. Para um jornal que publica um texto inconformado com a qualidade da educação brasileira e que discrimina o seu concorrente por um erro de digitação, se espera um excelente nível, pelo menos no que diz respeito às regras básicas de português, certo? Errado.
Apesar de questionar sobre os rumos de uma nação “sem a educação”, os redatores desse semanário também cometem erros em suas manchetes. Sim, eu dei uma olhada nos títulos das matérias e sabia que iria encontrar, pelo menos um erro. Bastavam os títulos. Nem um texto a mais. Dito e feito. Na página 12 do JCE, a matéria de seis colunas ganha uma manchete em duas linhas com um erro grave no título. Veja a imagem abaixo (clique nela se você quiser ampliá-la):
Super-Receita
Viu o erro? É superfácil. Super é um prefixo que se liga, com ou sem hífen, ao elemento seguinte. Como está no excelente Manual de Redação e Estilo – O Estado de S.Paulo, de Eduardo Martins, esse prefixo “liga-se com hífen aos elementos iniciados por h e r: super-homem, super-requintado. Nos demais casos: superaquecimento, superestrutura“. O Manual ainda destaca que “mesmo quando usado para valorizar alguma coisa, super funciona como prefixo e está sujeito às regras acima: superassalto (e não “super assalto“).”

Bom… não é só o JCE que erra ao grafar a palavra Super-Receita sem hífen, mas veja nos links a seguir como ela é usada de maneira correta:
Folha de S.Paulo
IstoÉ DinheiroJornal do SenadoFranklin Martins no Último SegundoReceita Federal
Recorte do JCE
E já que estamos falando de deslizes, vamos a outros. Estes não são erros de português, mas vale o registro. Veja na imagem acima o recorte da página 11, da mesma edição do JCE (clique nela para ampliá-la):
O título da manchete começa mal: Senado/DF? Como assim? Existe um Senado/MG? Ou um Senado/SP?
Tem mais: no crédito* da foto que ilustra a matéria – cuja a legenda é um singelo “Prédio do Congresso Nacional” –, está escrito “Banco de Imagens/JC&E”. Ou seja, baseado nessa informação a foto pertence a um banco de imagens do próprio jornal. Certo? Errado novamente. Aqui, ou houve má fé ou um grave equívoco, pois a foto publicada é doFoto de Reynaldo Stavale fotógrafo Reynaldo Stavale (veja foto original ao lado) e está disponível para publicação – desde que citada a fonte – no banco de imagens da Agência Câmara (da Câmara dos Deputados).

Erros sempre acontecem na imprensa. Muitos deles se tornam folclóricos, como comprova o considerado Moacir Japiassu em sua coluna Jornal da ImprenÇa, publicada periodicamente no Comunique-se (para ler a divertidíssima coluna do Japi, o leitor tem que se cadastrar no site ou então ler o seu Blogstraquis). Agora, o JCE deveria se preocupar menos com a Folha Dirigida e mais com suas edições semanais.

* É o texto que fica sobre a foto e que está no círculo vermelho na imagem.

18 março, 2007 at 8:21 pm Deixe um comentário

Me visitem na cadeia novamente

João Ubaldo - DivulgaçãoA crônica Me visitem na Cadeia, de João Ubaldo Ribeiro, é tão importante que deve ser lida por todos; e sempre que possível, relida. Já havia postado uma recomendação de leitura desse texto no dia 7 de abril do ano passado (O assombro de João Ubaldo), onde coloquei um link para o artigo no site de O Globo. Mas esse link foi perdido. Por isso fiz uma pesquisa na internet para tentar disponibilizá-lo novamente neste blog. Não encontrei o texto em nenhum dos jornais que publicaram a crônica de João Ubaldo, mas descobri reproduções em alguns sites e blogs, cujos links estão aí embaixo; sinal de que muitos também o consideram importante. Clique neles para ler esta declaração de um brasileiro indignado!
Aproveito para indicar um outro texto do grande escritor e acadêmico: Não morri e continuo o mesmo, sobre a quase morte de João Ubaldo e a decepção de alguns por ele estar vivo. :>)
O artigo foi publicado em diversos jornais, entre eles o Diário do Nordeste e O Estado de S.Paulo (para assinantes, ou no site Intercidadania, que publica o artigo e dá crédito ao jornal paulista) e O Globo (você tem que se registrar para acessar o artigo).

Para ler Me visitem na cadeia, clique nos links abaixo:
Nos sites: da Castelo Branco Advogados e da Tribuna Online
Nos blogs: clique aqui ou aqui.

7 março, 2007 at 1:51 pm Deixe um comentário

Mudanças aterradoras

Poluição industrial
O clima do mundo está mudando de maneira assustadora por causa da ação destrutiva do homem e o impacto sobre a natureza é mais perigoso do que se imaginava, segundo um novo relatório, produzido por um grupo composto por centenas de cientistas, que será apresentado pela ONU em abril. Ainda na forma de um esboço, essa segunda parte do relatório ambiental foi obtido e publicado com exclusividade pela Spiegel Online (site da revista alemã Der Spiegel).

Clique para ir ao siteSe você é assinante do UOL, pode ler a notícia completa aqui. Como o assunto é muito importante, reproduzo a seguir um resumo da matéria escrita pelo jornalista Volker Mrasek. Aproveite para visitar o site Amazônia Para Sempre e assine o manifesto que será entregue às “autoridades” “competentes” do Brasil. Clique aqui para ler outro texto sobre a Amazônia.

______
Segundo o Painel Intergovernamental para Mudança Climática da ONU
, o aquecimento global já está promovendo uma mudança climática com efeito profundo em todos os continentes e em muitos dos ecossistemas da Terra. O esboço apresenta uma longa lista de evidências:

Pinguins na Baá do Almirantado proximo à Estação do Brasil na Antártida Comandante Ferraz Arquivo-ABr– Lagos glaciais estão aumentando tanto em tamanho quanto em número, levando potencialmente a cheias mortais.
– O gelo permanente nas regiões montanhosas e em altas latitudes está esquentando, aumentando o risco de deslizamentos de terra.
– À medida que a temperatura de rios e lagos aumenta, sua estratificação térmica e qualidade da água estão mudando.
– As correntes dos rios, afetadas pelo derretimento do gelo e geleiras, estão acelerando durante a primavera.
– A primavera está começando mais cedo, fazendo as plantas vicejarem mais cedo e mudando a migração das aves.
– Muitas plantas e animais estão expandindo seus hábitats para regiões montanhosas e latitudes mais altas que estão se tornando mais amenas.

Segundo o Ipcc, os pesquisadores encontraram evidência de mudanças ambientais devido ao efeito estufa causado pela humanidade em 90% dos casos estudados. Eles também prevêem como as regiões habitadas e os ecossistemas se desenvolverão no futuro à medida que o mundo se tornar mais quente:

– Cerca de 20% a 30% de todas as espécies enfrentarão um “alto risco de extinção” caso a temperatura média global aumente mais 1,5 a 2,5 graus Celsius em relação aos níveis de 1990. Isto poderá acontecer até 2050, alerta o relatório.
– Os recifes de corais “provavelmente sofrerão fortes declínios”.
– Os mangues salgados e florestas pantaneiras poderão desaparecer com o aumento do nível dos mares.
– As florestas tropicais serão substituídas por savanas nas regiões onde houver redução dos lençóis freáticos.
– Aves migratórias e mamíferos sofrerão à medida que mudarem as zonas de vegetação no Ártico.

O IPCC acredita que estas serão as regiões do mundo que sofrerão mais com a mudança climática:

– O Ártico, devido ao maior aquecimento relativo.
– As pequenas ilhas Estados no Pacífico com o aumento do nível dos mares.
– A zona ao sul do Saara da África devido à seca.
– Deltas de rios densamente povoados na Ásia por causa de cheias.

Esta lista por si só deixa absolutamente claro que a humanidade não escapará ilesa destas mudanças. Mortes provocadas pelo calor, cheias, secas, tempestades

Várias centenas de milhões de pessoas em regiões costeiras densamente povoadas – particularmente deltas de rios na Ásia – estão ameaçadas pelo aumento do nível dos mares e pelo crescente risco de cheias. Mais de um sexto da população do mundo vive em áreas afetadas por fontes de águas de geleiras e cobertura de neve que “muito provavelmente” desaparecerão, segundo o relatório. O aquecimento global terá efeitos negativos tanto para os seres humanos quanto para o meio ambiente de grande parte do planeta. A América do Norte será atingida por muitos incêndios florestais e ondas de calor nas grandes cidades.

O relatório também lista conseqüências positivas específicas devido ao aquecimento global – mas elas devem ser passageiras. Esses aspectos positivos – como melhores produções agrícolas e de florestamento no norte da Europa – serão mais que superados pelas ameaças representadas pela elevação das temperaturas e os perigos que a acompanham.

As condições para a agricultura provavelmente melhorarão em latitudes mais altas, levando a uma maior produção global geral. Mas em vários países em desenvolvimento provavelmente serão atingidos por períodos maiores de seca – ameaçando suas populações com a fome.

O aumento das concentrações de dióxido de carbono na atmosfera da Terra inicialmente ajudará o mundo vegetal. O crescimento da vegetação será mais forte e o planeta se tornará mais verde. A absorção de CO2 pela vida vegetal até certo ponto trabalhará contra a mudança climática, mas não para sempre. “Na segunda metade do século, os ecossistemas terrestres se tornarão uma fonte de carbono que então acelerará a mudança climática”, alerta o relatório do IPCC.

A capacidade dos oceanos do mundo de absorver CO2 também deverá estar esgotada até o final do século 21. Àquela altura eles poderão começar a liberar gases responsáveis pelo efeito estufa em vez de absorvê-los.

Apesar de que os habitantes dos países mais pobres, em desenvolvimento, provavelmente serão aqueles que sofrerão mais com a mudança climática, o relatório deixa claro que os países industrializados mais ricos, como os Estados Unidos, também correm risco. A América do Norte, alerta o relatório, não está preparada para “os crescentes riscos e perdas econômicas causadas pela elevação dos mares, tempestades e cheias”. O relatório do IPCC também detalha explicitamente a ameaça representada pelas tempestades tropicais. A mudança climática deverá aumentar o número de furacões fortes,  em regiões como Nova Orleans e o restante do Golfo do México.

A humanidade não terá escolha a não ser se adaptar às mudanças climáticas.

3 março, 2007 at 6:00 pm Deixe um comentário

Infiltrados no Oscar

A festa dos diretores no Oscar 2007
Copyright © A.M.P.A.S.
Em geral, o nível das premiações do Oscar 2007 foi bem razoável. Como em 2006, aconteceram algumas injustiças. No ano passado, por exemplo, estranhei a não indicação de King Kong para Melhor Filme e achei que, dentre as opções indicadas, Boa Noite, e Boa Sorte mereceria o grande prêmio da noite. Neste ano, as duas produções de Clint Eastwood sobre o ataque americano a Iwo Jima – uma grande produção em dois filmes magníficos e que se complementam – mereceriam o prêmio de Melhor Filme (qualquer um dos dois, ou os dois juntos). Quer ler mais a respeito? Então, visite este blog.

No site do Oscar há uma área onde a imprensa pode se registrar para ter acesso a materiais exclusivos e fotos em alta resolução. Na foto acima, o grande vencedor do ano, diretor Martin Scorsese, de Os Infiltrados, está ladeado por dois grandes diretores: Francis Ford Coppola (esquerda) e Steven Spielberg. Atrás dele, George Lucas faz uma gracinha. Tão maduro…

Oscar(s)® and Academy Awards(s)® are registered trademarks of the Academy of Motion Picture Arts and Sciences.

1 março, 2007 at 12:07 am Deixe um comentário

O Chão de Graciliano, o livro

O Chão de Graciliano
Amanhã, dia 1º de março, acontece o lançamento do livro de arte-reportagem O Chão de Graciliano, de Audálio Dantas e Tiago Santana, na Livraria da Vila (em São Paulo), a partir das 18:30h. Quem puder ir, não deve perder esta noite de autógrafos. O livro é um importantíssimo registro da região de nascimento e criação literária do grande escritor Graciliano Ramos. Um programa legal para professores e alunos!

Saiba mais lendo os textos dos seguintes links:
Registro da exposição O Chão de Graciliano, no Sesc Pompéia, em 2003.
ABI Online (site da Associação Brasileira de Imprensa)
UBE (site da União Brasileira de Escritores)

28 fevereiro, 2007 at 3:07 pm 2 comentários

Dependemos da Amazônia: lute por ela!

Onça Pintada, por Araquém Alcântara
Nada é mais impactante do que ver pessoalmente uma tragédia. Não estou falando que a imagem de algo sendo destruído não tem impacto quando a vemos pela televisão. Mas, ao vivo, as cenas duras te acordam como um tapa na cara! É mais ou menos isso o que aconteceu com um grupo de atores da série Amazônia, da Rede Globo. Todos sabemos que é necessário fazer algo urgentemente para pôr um fim na irascível destruição de nossa floresta, verdadeiro patrimônio ecológico mundial. Assine o manifesto em defesa da Amazônia! Clique aqui!Mas, ver de perto sua destruição fez com que atores como Christiane Torloni, Victor Fasano e Juca de Oliveira se mobilizassem para criar um manifesto pedindo ações concretas em defesa da região. Esse documento está disponível na internet e pode ser visto (ou lido) no site Amazônia Para Sempre e você também pode participar dando o seu apoio assinando o manifesto e pedindo aos seus amigos que façam o mesmo!

Clique no banner acima, conheça o site, leia e assine o manifesto que será entregue ao presidente da República depois que atingir o número suficiente de assinaturas.
Na realidade, se as “autoridades” fossem mesmo competentes (e se fossem autoridades), nada disso precisaria ser feito, pois a Amazônia não estaria sendo dilapidada a olhos vistos.

O texto do manifesto é de autoria do ator Juca de Oliveira, e sua apresentação no site utiliza as maravilhosas fotos de Araquém Alcântara – um grande e apaixonado fotógrafo, especializado na região amazônica (é o autor da foto que ilustra este texto)– e Francisco Carreira. A emocionante narração da apresentação, que é acompanhada do Hino Nacional e pelas Bachianas Brasileiras Nº 5, de Heitor Villa Lobos, ficou a cargo de Torloni e Fasano. Os atores lembram que “essa vastidão verde que se estende por mais de cinco milhões de quilômetros quadrados é um lençol térmico engendrado pela natureza para que os raios solares não atinjam o solo, propiciando a vida da mais exuberante floresta da Terra e auxiliando na regulação da temperatura do Planeta”.

A alarmante situação da degradação da natureza causada pelo homem não deixa mais dúvidas de que a população tem que se mobilizar e exigir dos governantes mais respeito com a vida, em todos os sentidos. A paz na Terra é fundamental.

27 fevereiro, 2007 at 2:00 am Deixe um comentário

Translate this page

I notice this blog has received visits from other countries, and a visitor* gave me an idea. My blog can be read in English using the fantastic Google tool called [translate this page]. It is a link Google offers right after the main link for the search results in any language that’s not English. The translation, as expected, is not perfect, but it is mostly understandable and helpful.
For example, in the text of the post Believe it or not: the Sun is yours! the word “bala” was translated as “bullet” and not as “candy,” which is the correcct translation in this case.

Translate this pageIf you want to read our texts in English, you just need to click here (the translation is not perfect!).

To visit a blog about comics, sequential-art, cinema and pop culture, and that has many wallpapers in this area, click here.

* This visitor read the text Good Night, and Good Luck and the McCarthismo totally in English and later clicked in other texts.

20 fevereiro, 2007 at 10:00 am Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


Principais mensagens

Tópicos recentes

Feeds